sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Repasse e receba a “bença”


Vez em quando, recebo e-mails como este que transcrevo abaixo (com as devidas correções ortográficas, claro):

“Deus tem visto suas lutas.
E diz: elas estão chegando ao fim.
Uma benção está vindo em sua direção.
Se você crer em Deus, por favor, envie esta mensagem para 20 amigos.
Não ignore, você está sendo testado.
Se rejeitar, lembre se: Jesus Disse:
“Se me negas entre os homens te negarei diante do Pai”.
Dentro de 4 minutos te darão uma boa notícia."

Geralmente, costumo apenas deletar e-mails assim, mas, como sei que muitas pessoas recebem coisas semelhantes, decidi comentar.

De saída, digo que essas mensagens não passam de baboseira, perfeita para pegar gente supersticiosa e ou desocupada. O pior não é o e-mail em si – pois gente desocupada é o que mais tem na net –, mas a triste constatação de que muitos crentes caem nesse tipo de coisa. Volta e meia recebo alguma mensagem de um(a) irmão(ã) da igreja repassando e-mails que prometem bênçãos àqueles que reencaminharem a mensagem para 20 ou 30 amigos. A esses irmãos, já aviso, não me mandem mais, porque, certamente, eu vou quebrar a corrente e o remetente vai ficar sem a sua “bença”.

Faz algum tempo, preguei aos jovens sobre superstição e, como já esperava, tinha irmão se coçando na cadeira. Se você, caro leitor, é do tipo que não passa debaixo de escada, se desespera quando um gato preto passa na sua frente, não abre mão de usar branco no Réveillon, ou jamais comeria manga verde com leite [morte certa], saiba que o “capiroto” adora ver cristãos atribuindo algum poder a essas coisas, desviando a fé Daquele que tem o verdadeiro poder.

Voltando ao e-mail transcrito no início, chega a ser hilária a forma ameaçadora do texto. “Não ignore..., lembre-se do que disse Jesus...”. Fala sério! É ridículo! E patética a pessoa que cumpre a ordem esperando a bênção, que vai chegar em 4 minutos [não em 5 ou 3, mas em 4; “bença” com garantia de pontualidade britânica]. E tolo é o camarada que repassa o e-mail para não ficar com peso na consciência. O fato de ter a vida cheia de pecado não causa peso algum, mas quebrar a corrente “Deus me livre guarde” [não esquecendo de bater três vezes na madeira].

Por isso, meus amados, não percamos nosso tempo com essas promessas “miraculosas” usando o nome do Senhor em vão. É tudo mentira. Façamos algo mais útil, como enviar mensagens que edifiquem o nosso próximo ou estimule à reflexão. Mas, por favor, nada de me mandar aquelas mensagens gigantescas, pois, embora agradeça a gentileza, dificilmente dá tempo para chegar ao final. Um “Deus abençoe”, “Eu te amo”, “Estou com saudade” sinceros, ou mesmo uma boa passagem bíblica vinda do trono da graça são sempre bem-vindos.

Ah! Não esqueça de repassar essa mensagem para pelo menos 50 amigos e veja a “bença” que você vai receber nos próximos 3 minutos e 43 segundos. REECCCEEBAAA!!!!!

7 comentários:

Thassia disse...

Muito bom o texto Cloves. Que você sempre seja utilizado pelo Espirito pra ser essa benção=)!

Isaias Medeiros disse...

Olá

Uma postagem muito interessante, assim como o restante do blog. Parabéns pelo seu trabalho, já estou sendo seu seguidor.

Se também desejar me visitar, conhecer minhas ideías, trocar links ou seguir meu blog, visite:
Um pouco além do óbvio.

Abraço.

N'Ele, a autoridade máxima em matéria de salvação.

José Eduardo da Silva disse...

Olá Clovis, como andam as coisas companheiro?

Bem, não é de hoje que teço comentários não só em alguns blogs, mas com grupos de estudos Bíblicos e amigos próximos sobre o assunto que postou. Não cesso de dizer que o gnosticismo como agente procurador de uma teoria dedutiva e auto afirmativa vem desde o segundo século até agora mostrando facetas diferentes. Eu chamo de penduricalhos bíblicos, que só servem para enfeiar as Escrituras, pois são sem necessidade e noção. Essa paralelismo com a verdade está mais fazendo sucesso do que a verdade. Como pode? O pior é que é divulgado como uma parafrase espiritual, e de péssimo gosto, diga-se de passagem que levam as pessoas a lugar nenhum no conhecimento e intimidade com Deus, têm aparência de santas, mas são malditas, e não tem meio termo nisso, basta darmos uma bela pincelada na Bíblia, como o caro irmão mesmo expôs em linhas e ideias.

Graça, paz e saúde em Cristo!

Elmar Júnior disse...

Clóvis parabéns pelo texto e gostaria de lhe dizer que você não está sozinho nessa batalha. Também sou um dos maiores QIC (Quebrador Internacional de Correntes) que existe. Um forte abraço!!!

Arthur Bacelar disse...

A Paz do Senhor Jesus!!!
Antes de existir computador, internet, eles jogavam era umas cartas que falava a mesma coisa, se não enviassem 20 copias em 24 horas alguém da família iria morrer ou até mesmo a própria pessoa que ler a carta.
Agora imagina uma carta, mas mãos de uma criança de 6 ou 7 anos (NÃO ME LEMBRO BEM), como no caso eu? Era um pânico terrível! Tinha vezes que eu ficava a tarde toda escrevendo as cartas e depois saia escondido colocando de casa em casa. O Prêmio que chegaria a quem passasse a corrente, de 20 mil dólares ou mais?
Aqui nunca chegou rsrsrs.

disse...

srssr Eu não consigo parar de ri, muito bom, ainda mais quando vc falou da manga com leite foi tudo de bom, parabéns pelo texto, foi tão bom que não vou quebrar a corrente, vou levar este texto para meu blog ok srrs muito legal,seu blog é dez!

Cadu disse...

rsrsrs, é verdade canso de receber emails do tipo. Mas pra falar do ponto de vista de "segurança", tem pessoas que adoram que você continue a corrente. Alguém já parou para olhar o fim do email que você recebe? Tem sempre uma propaganda, esse é o intuito número 1. Alguém já reparou que emails no estilo "repasse" tem uma lista enorme de endereços de outras pessoas? O spamers adoram receber, pois eles mandam aquelas propagandas que você nem sabe de onde vem. Enfim não é só questão de superstição, é também de "privacidade virtual". Não nos enganemos com a internet, ela esconde muitos perigos, entre eles alguns que podem comprometer toda a nossa caminhada com Cristo.
Abração meu irmão!!

Postar um comentário