terça-feira, 6 de outubro de 2009

Doa a quem doer

Sempre resisti a aderir a certas “ondas” tecnológicas. O tal do blog é uma delas. Não tenho Orkut, conto nos dedos as vezes em que, por necessidade, recorri ao MSN, não tenho Ipod, Iphone e sempre peço socorro à minha bênção, Dini Kelly, quando a briga está feia com o toque do meu celular que eu não consigo mudar (abomino manuais de instrução). Não gosto, não tenho paciência, não tenho tempo. Sou mais afeito ao olho no olho ou, se preciso, de uma conversa rápida pelo telefone. Uso o e-mail porque é instrumento de trabalho.

O problema é que tem coisas na vida que parece perseguir a gente. Sabe aquele troço que quanto mais se foge mais ele pega no teu pé? Comigo é o tal de blog. Já perdi a conta de quantas pessoas me perguntaram coisas do tipo: “Você não tem um blog?!!!! Que planeta tu vives?!!!” Resposta: eu vivo nesse planeta sinistro mesmo, mas não sou desse mundo, ALELUIA!!!!

Tem também os amigos que ficam preocupados com a minha apatia bloguística. Dizem “Você precisa ter um blog para divulgar teu trabalho” e coisas do tipo. Outros apelam geral: “Olha, o blog pode ser uma ferramenta e tanto de evangelismo, você poderia postar suas pregações, etc, etc”. Assim é covardia.

Enfim, cá estou. Rendido ao tal blog. Fazer o quê? Vejo-me agora obrigado a ter de utilizar esse espaço para dizer umas verdades por aí. Minha preocupação é gostar dessa história e não conseguir mais calar as palavras escritas, e começar a incomodar. Bom, crente que não incomoda..., sei não.

Quero incomodar mesmo. Incomodar o inferno, incomodar os legalistas, os religiosos, os alienados, os não-pensantes e, sobretudo, a mim mesmo. Isso mesmo. Quero me sentir incomodado a opinar sobre assuntos que intrigam o universo cristão, mas muitos não têm coragem de abordar. Quero me sentir incomodado a postar meu ponto de vista, doa a quem doer. Quero me sentir desafiado a ser um instrumento do Espírito Santo a dizer verdades com ousadia, inclusive me valendo de algumas que não estão na Bíblia, mas que o homem insiste em inventar que estão. Quer um exemplo? “Onde diz na Bíblia que Deus só gosta de ouvir corinho de fogo?”. Pois é, já tive o desprazer de ouvir esse tipo de bobagem por aí. É tempo de nos libertarmos das “verdades” inventadas pelo homem para vivermos as verdades de Jesus.

No mais, amado leitor. Espero que esse espaço seja um canal de bênção para a tua vida. Que seja um espaço para trocarmos idéias e informações. Sei que vou aprender bastante com as opiniões aqui postadas pelos internautas. Só um detalhe: como foi dito no início, meu tempo é reduzido e talvez não tenha condições de manter esse blog uma “Brastemp” de atualização. De antemão, peço paciência comigo. Afinal, eu não gosto mesmo desse negócio de blog, mas cansei de fugir da “responsa”.


Deus abençoe a todos.

Em breve:
Mensagens, notícias, charges, críticas, crônicas, vídeos, arte e outras viagens.

1 comentários:

Raavy disse...

Esse é nosso líder Clóvis!
Quem não o conhece, certamente pensaria que ele é ignorante ou metido. Mas pelo contrário! Muito humilde e tranquilo. De fato e perceptível, bastante sincero em suas palavras. E assim que tem que ser. 'Doa a quem doer'

Grande Abraço.

Postar um comentário